Tag Archives: porto

Ideias pós-autárquicas para tornar o país mais interessante

Image

As  eleições mais divertidas de Portugal acabaram, deixando em nós uma depressão pós-autárquicas. E agora, caramba? Onde é que eu vou ouvir músicas foleiras com letras horrendas? Tenho de esperar pelo próximo single da Fanny? E onde é que eu vou ver pessoas feias a dar calinadas, para além do Quem Quer Ser Milionário? Não sei, são muitas questões. Sinto-me triste.

Ora, é por saber que vocês padecem do mesmo mal que vos trago 11 ideias (não confundir com 11 jogadores sem ideias, isso foi ontem) para aproveitar os ensinamentos das autárquicas e tornar este país mais interessante.

1. Formar Ninjas em Gaia para negociar um 2º resgate. Acho que conseguimos sacar o dinheiro à gorda sem ela dar por isso.

2. Substituir a lenda de D. Sebastião pela lenda do Francisco Louçã. Já ninguém acredita que o puto volte de África, e sempre era giro ver os militantes do Bloco em dias de nevoeiro a agarrar tudo o que é gigantone com óculos de 1990 e a dizer “Voltaste! Voltaste!”

3. Colocar um Carlos Abreu Amorim em cada casa, virado de costas. Os chineses dizem que dá sorte.

Image

4, Lançar um livro de auto-ajuda a políticos do PSD, baseado no case study do CDS: “Como aumentar o número de câmaras à velocidade com que se aumenta a dívida pública”

5. Organizar excursões de fãs da série “Modern Family” ao Porto, para verem o Phil Dunphy a governar uma cidade.

6. Usar a cara de derrota do Luís Filipe Menezes em campanhas de Associações de Apoio à Vítima.

Image

7. Construir um Kremlin no Alentejo.

8. Aproveitar a vitória de Recto no concelho do Redondo e fazer uma mega produção porno, em que a Erica Fontes come um presidente da câmara que também é vampiro: “Recto no Redondo: fornicada na urna.”

9. Organizar um mega evento de boxe entre o Floyd Mayweather e o Fernando Seara. Não se preocupem com o Seara: quem levou aquela coça do António Costa aguenta tudo.

10. Renomear Odivelas para “Loures do Sul” e arranjar uma guerra contra “Loures do Norte” e o seu líder, Bernardin Jong-Un.

Image

11. Criar o movimento “Carregueira Mais à Frente” e vê-los ganhar as próximas legislativas. Se calhar isto só lá vai com Isaltino Morais a Ministro das Finanças, Vale e Azevedo nos Negócios Estrangeiros e Carlos Cruz com a pasta da Juventude.

Anúncios

Uma vida toda de mãos dadas

charuto_dannemann_whisky_dalmore1“A vida é feita de pequenos prazeres”. Não sei quem é o autor da célebre frase, mas tem razão. E se há coisa certa no mundo é que muitos desses pequenos prazeres andam de mãos dadas com outros.  Um bom queijo sabe melhor com um bom vinho tinto, um bom charuto é o companheiro ideal de um bom whisky e o sexo oral é muito melhor quando é feito entre duas pessoas. E também menos propenso a lesões na coluna. Infelizmente, também as coisas más insistem em andar aos pares, como o racismo e a ignorância, a crise e o desemprego, a polícia e a detenção do meu dealer… No entanto, há uma coisa que, por mais voltas que dê à cabeça, ainda não consigo definir se é um pequeno prazer ou uma coisa má, a relação amorosa entre o PSD e a Igreja!

Há já muitos anos que a Igreja e o PSD jantam à luz de velas e têm relações sem preservativo. Se é certo que muitos dosjardim filhos desta relação nasceram com algumas deficiências, principalmente de carácter, é também certo que já me proporcionaram muitas horas de riso e-sinceramente- ajudaram-me bastante no meu trabalho. Cavaco e a Nossa Senhora, o chumbo do PSD às audições de Jardim Gonçalves e Teixeira Pinto sobre a fraude BCP, o milagre do desaparecimento dos documentos das SWAPS… Com o PSD e a Igreja juntos, nunca me faltou material para escrever.

Mas não sou só eu que lucro com esta relação, os próprios envolvidos também. E por isso é que às vezes fico a pensar que este pode ser um casamento mais por interesse do que por amor. Por exemplo, sempre que o PSD está em baixo e abatido, sabe que pode contar com a Igreja para entrar numa missa e ser mais aplaudido que o Jorge Jesus no Porto. Sempre que 12-FERNANDO-RUAS-02-GMMestá atrás nas sondagens ou com medo das eleições, o PSD sabe que pode utilizar as instalações da Igreja para distribuir cheques pelos eleitores e, se o candidato não estiver afónico, até pode dar umas palavrinhas durante a eucaristia. Em troca, a Igreja pode enviar os seus primos da Opus Dei para o PSD e este garante-lhes emprego, comida e cassetes com o Paulo Rangel a falar para se poderem penitenciar à vontade. E isto é mau porque mata o sonho do amor romântico, como o amor entre o Romeu e a Julieta, ou entre o Portas e o poder.

Resta-me esperar que um dia consiga descortinar se este par é uma coisa má ou um dos pequenos prazeres do mundo. O que certo é que funcionam muito bem juntos, assim como é certo que terei muito tempo para chegar a uma conclusão. Sim, porque a Igreja e o PSD são como a SIDA e o funk brasileiro: inseparáveis!

funk


Era para ser sobre isto, mas…

manifNão é segredo para ninguém que esta foi uma semana histórica para o país. Perto de um milhão e meio de pessoas na rua, a manifestarem-se contra a incompetência e as mentiras daquele que é o pior governo da história deste país (e basta lembrarmo-nos que já tivemos à frente do nação gente como o D. Sebastião e o Santana Lopes para percebermos o quão grave é esta afirmação). E era sobre isto que eu tinha programado escrever, mas acontece que o Benfica ganhou ao Beira-Mar, segue isolado no comando da Liga e eu não consigo pensar em mais nada!

Pois é, este fim-de-semana finalmente conseguimos fugir ao Porto. O estranho é que para isso contámos com a ajuda do Sporting! Sim, leram bem, do Sporting! Ganhar a liderança do campeonato ao Porto com a ajuda do Sporting é mais ou menos como engatar a melhor gaja do bar com ajuda da tua ex-mulher que tem trissomia 21 e leucemia, tem poucas semanas de vida e que te odeia mais do que ter de usar babete sempre que come.

Não deve ter sido fácil para o Porto levar com isto. É que como se não bastasse o facto de perder a liderança, perde-amestre alves contra um clube que tem o Miguel Lopes a titular. Esta nem o Mestre Alves adivinhava. Bom, mas é como diz o Jesus: o campeonato português é muito competitivo e por vezes as equipas mais pequenas surpreendem os grandes.

Já o Glorioso foi a Aveiro e fez o que lhe competia, venceu, mas de forma muito estranha… Penalty marcado por Cardozo com a bola a entrar?! Isso é mais raro do que encontrar um heterossexual Cardozo-IInum musical o La Feria. Mas, verdade seja dita, o jogo foi extremamente aborrecido e o Benfica teve uma exibição para esquecer. O único pico de emoção da segunda parte aconteceu com a entrada de Carlos Martins. E não porque seja um favorito dos adeptos ou porque esteja em grande forma, mas sim porque permitiu abrir as apostas para adivinhar em que minuto se ia lesionar.

Mas pronto, o que interessa é que estamos à frente, e que o Godinho agarrou o pescoço ao Reinaldo Teles. Sim, eu não me esqueci dessa. Aliás, na minha opinião, este “incidente” acaba por trazer uma refrescante mudança ao panorama futebolístico, pois pela primeira vez no mundo do desporto, alguém agarrou o “pescoço” do Reinaldo sem cobrar.

porostituta


E lá se passou mais um Benfica-Porto…

E pronto, lá se passou mais um Benfica-Porto!

joao_ferreira63758cae_630x354Antes de mais, convém dizer que estou extremamente irritado com o árbitro da partida. Então numa altura em que o país está a passar por uma grave crise de identidade, em que a nossa soberania é diariamente posta em causa e em que  muitos dos jovens já nem português sabem escrever, não há ninguém que avise o árbitro João Ferreira que acabar um jogo destes sem expulsões é estar a matar a tradição?! E o pior é que ainda tiveram de ser jogadores como Maxi, o Matic, o Moutinho e o Fernando a tentarem relembrar isso ao Ferreira. Vergonha… Estrangeiros a dar mais valor ao nosso património cultural do que nós. Sim, já sei que vai haver gente a dizer que Moutinho é português, mas a esses só tenho uma coisa a dizer: primeiro vejam o “The Hobbit“, depois voltamos a falar na nacionalidade do Moutinho.

Mas mesmo assim foi um clássico emocionante, especialmente para todos os que sofrem do coração. O pessoal da BWin éGarganta Funda que foi burro. Tivessem eles aberto uma aposta para o número de enfartes até aos 16 minutos de jogo que iam ver o dinheiro que faziam! Já não via tantas bolas a entrar no buraco tão rápido desde que vi o “Garganta Funda” a pensar que era um vídeo sobre retirar as amígdalas.

Quem não ficou muito contente foi o treinador do Porto, que veio queixar-se de 3 foras-de-jogo alegadamente mal assinalados. E depois ainda me vêm dizer que eu tenho de parar com as ironias… Já o
pinto da costaPresidente do clube, optou por mostrar o telemóvel para as câmaras de televisão. Fiquei foi sem saber se aquele foi o telemóvel que ele usava na altura das escutas. Se é, digo já que foi uma boa compra, pois tem uma óptima qualidade de som.

No meio disto tudo, fiquei com a certeza de que o Benfica é o clube que mais respeita e melhor trata os seus antigos atletas. Ainda ontem fizeram questão de homenagear o Roberto.

Agora, uma coisa tem de ser dita: independentemente do resultado, sempre que há um Benfica-Porto acontecem coisas estranhas dentro do campo. E desta vez, como não poderia deixar de ser, aconteceu mais uma: o Sporting ganhou!

Surprise_major


As 3 formas de digerir a derrota com a Espanha

1. À BENFICA

A culpa é do Pinto da Costa.
Mesmo assim exigimos a demissão imediata do Paulo Bento, do presidente, do motorista, do diretor desportivo e do motorista do autocarro.

Para acalmar as hostes, durante a próxima semana os jornais desportivos garantem que há 47 estrelas em ascensão que se vão naturalizar portuguesas e já estão em conversações com Paulo Bento.

Voltamos a ser os maiores do Universo e nem admitimos não vencer o Mundial-2014 só com goleadas.

 

2. À SPORTING

A FPF faz um comunicado a dar os parabéns à UEFA e ao Sr. Platini pela grande vitória de ontem. Aliás, se não fossem os árbitros éramos campeões europeus desde 1984. Criticamos o público espanhol por gritar “Olé”, que é uma coisa muito feia, e os próprios jogadores espanhóis que só ganharam porque têm comportamentos anti-desportivos como fazer cargas de ombro e esconder a bola.

Lembramos ainda que Portugal é um país eclético e que ainda no último réveillon foram dois atletas lusos a vencer a São Silvestre da Amadora, o que percebemos que esteja a causar muita dor de cotovelo a nuestros hermanos. Temos pena.

 

3. À PORTO

Ainda bem que já nos livrámos desta competição. O Euro nunca foi um objetivo prioritário para esta época.

 

 

 

(para mais conteúdos humorísticos novos todos os dias, visitem a nossa página de facebook em

www.facebook.com/aristocratas)


%d bloggers like this: