Tag Archives: facebook

A pita de todos nós

ferreira-dinis_cejSe é verdade que depois da tempestade vem a bonança ou que atrás de uma bola vem sempre uma criança e atrás da criança o Ferreira Dinis, também não é menos verdade que depois de uma crise política e de uma moção de censura vem sempre uma moção de confiança. Pois é, o nosso governo, depois de ver chumbada a moção de censura apresentada pelos Verdes, decidiu propor uma moção de confiança na Assembleia da República. E é por isso é que eu gosto deste governo!

Ao longo dos anos tivemos governos de direita e de esquerda, fracos e fortes, incompetentes e muito incompetentes,pita corruptos e muito corruptos, de salvação nacional e até do Santana Lopes (!), mas pela primeira vez na nossa história temos um governo diferente. Hoje podemos dizer com orgulho que somos o primeiro país do mundo a ter um “Governo Pita”!

É a mais pura das verdades. Este governo comporta-se como uma pita e a moção de confiança é só mais uma prova disso mesmo. Levar uma moção de confiança a uma Assembleia onde se tem maioria absoluta é o mesmo que meter like no próprio estado do Facebook. Isto já para não falar do discurso do primeiro-ministro. O Passos vir pedir que confiem nele depois de ter escolhido uma Ministra que mentiu no parlamento e um que foi Presidente do Conselho Superior da SLN, depois de ter aumentado o desemprego para níveis históricos, depois de ter o seu antigo braço direito a dizer que o governo não tem condições para continuar, depois do escândalo dos negócios da Tecnoforma, de ter uma coligação com a coesão da ponte de Entre-os-Rios e de ter como vice-primeiro-ministro o responsável pelo negócio dos submarinos é como a pita que pede aos pais que confiem nela depois de descobrirem que ela está grávida e de a irem buscar ao hospital em coma alcoólico.

portasAlém disso, tal como as pitas, o governo também vem desabafar para as redes sociais. Quem não se lembra do post melancólico do “Pedro” no Natal? A própria coligação é exactamente igual a um namoro de uma pita. Ora estão muito apaixonados, ora acabam, ora voltam a andar… A única diferença é que ainda não caiu na net uma foto das mamas do Portas.

E este governo é uma pita porca, daquelas que saem à noite de mini-saia sem nada por baixo parapita porca papar gajos mais velhos, famosos e com dinheiro. Só que as pitas vão para o Urban, já o governo pita vai para Belém.

“Ai, mas este governo não tem ask.fm e todas as pitas têm. O teu argumento assim perde toda a força”, diz o leitor que percebe mais de pitas do que é legalmente aconselhável. Não, não tem, no entanto tem briefings diários, que vai dar ao mesmo. Os jornalistas fazem perguntas idiotas e o Lomba responde com smiles. A única coisa que falta a este governo para ser uma pita completa são os posters dos One Direction. Resta-nos esperar que o Poiares Maduro traga os seus de casa.

No meio disto tudo, tenho pena é de já não termos o Álvaro no Governo. É que todo o grupo de pitas precisa da amiga feia com quem gozar e que possa espezinhar e sem o Álvaro sinto que essa amiga vamos ser nós.

bullying

Anúncios

O meu filho joga E comenta o próprio jogo para o resto da humanidade

Ontem montei secretamente a câmara em casa, para mostrar ao Mundo que os miúdos de hoje em dia são tão “multi-tasking” que conseguem jogar futebol no computador E comentar o próprio jogo ao mesmo tempo.

Ou isso ou tenho de levar o puto ao psiquiatra.


Se fosses uma couve de Bruxelas, qual era a tua cor preferida?

Tal como os astros, o facebook tem impacto real na minha vida.  Desde logo no que diz respeito à minha rica saudinha, que está consideravelmente pior: apanhei uma tendinite de tanto bloquear horóscopos, jogos parvos com perguntas, causas e correntes de amizade. Entre esses jogos das perguntas aparecem coisas com tanto nexo como “Se fosses uma couve de Bruxelas, qual era a tua cor preferida?”, entre outras questões fracturantes. No entanto, a epidemia que mais me preocupa é a do “Copia para o teu mural”, uma corrente que geralmente versa o valor de coisas como a amizade, o amor, ou outra pirosada qualquer. Dantes era preciso escrever vinte cartas à mão e deixá-las na caixa do correio. Agora qualquer idiota pode ser chato sem ter trabalho nenhum.

Seja qual for o tema, há sempre alguém que aprecia: já vi um “Estou a morrer de febre tifóide” apanhar quinze “gostos”. Mesmo frases estranhíssimas e sem o mínimo nexo dão direito a um “Sei bem o que queres dizer!!!” ou “Ya, também já me aconteceu. LOL”. O facebook democratizou a prospecção de gado, a ementa está ali muito arrumadinha. No entanto, tal como na vida real, as miúdas giras têm a vida feita. A maior banalidade dá direito a seiscentos “likes” e outros tantos comentários. Por mais bizarro e ininteligível que seja o post, há sempre uma legião de tipos prontos a oferecer a sua concordância e/ou solidariedade a uma donzela mamalhuda em apuros. E atenção, nada contra abdicar de meia dúzia de princípios de vida à conta de uma mulher, até porque isso da espinha dorsal acaba por ser uma coisa muito  sobrevalorizada. Guerra é guerra.

Faz-me confusão ver aqueles casais de namorados que mal têm um arrufo correm a anunciar ao mundo que estão chateados e mudam o estado sentimental para “Quero alguém para martelar à bruta porque o(a)  meu/minha namorado(a) é uma besta”. Passado cinco minutos aparece um post com juras de amor eterno que valem tanto como um contrato assinado pelo Vale e Azevedo.

Uma pessoa sabe que é tempo de abandonar qualquer coisa quando esta passa a ser o brinquedo preferido do Presidente da República. Dou-lhe dois mesitos até ver o Mais Alto Magistrado da Nação começar a estampar “LOL” nas fotos do Marques Mendes a fazer bodyboard e passar as reuniões de quinta feira com o Primeiro para a ilha da Presidência no Second Life. Outro sinal de declínio evidente é o facto de a rede social já ter tido direito a uma cover de um tema do José Malhoa. Não é grande augúrio, seguramente.

Acredito que daqui a uns anos o uso da expressão “dou um like nisso” vai ser tão embaraçoso como ser apanhado com uma prostituta travesti. Isto é, uma que se vista mal. E que tenha conta no Hi5. Agora com licença que vou dar um “like” no meu próprio post. Mas vou experimentar com a mão esquerda, para parecer que é outra pessoa.


%d bloggers like this: