Author Archives: Rui Cruz

Lisboa desonesta?!

soutienPois é, parece que Lisboa foi considerada a cidade mais desonesta do mundo. Não digo que não seja, até porque é cá que está a Assembleia da República, a sede do BPN e o maior número de gajas com soutiens push up, mas o que levou a Reader’s Digest a chegar a essa conclusão é que me está a chatear.

Segundo a Reader’s Digest, Lisboa é a cidade mais desonesta porque das 12 carteiras deixadas pelos seus repórteres em locais públicos, só uma foi devolvida e por um casal de turistas holandês. Ora isto, meus amigos, é uma injustiça! As carteiras não foram devolvidas porque os lisboetas são desonestos, as carteiras não foram devolvidas porque já quase nenhum português sabe o que é uma carteira! Isto é a mesma coisa que deixar gel de banho no Andanças! O pessoal olha, fica curioso, não sabe o que é e acaba por fugir com medo. Se há coisa que toda a gente sabe é que não se mexe naquilo que não se conhece! Sabe-se lá se aquilo é venenoso, ou se morde, ou pior, se é umcarteira produto financeiro “seguro” do BCP!

Além disso, os repórteres ainda deixaram as carteiras com dinheiro. 37 euros! Então querem o quê, milagres?! Quem é que, hoje em dia, apanha dinheiro na rua? E depois, passa-se factura a quem? E o IVA? E o IRS? Hoje em dia ter dinheiro na mão é ter o Passos a aparecer de trás dos cortinados, acompanhado do Cavaco vestido de Nosferatu, à noite, enquanto estás a dormir e a sonhar com os tempos em que comias dois pães com banha de porco como um rei, ao almoço. Quer dizer, dinheiro, mas pouco, que se for muito o Passos aparece mas é de dia, para te arranjar um negócio com o estado ou para saber se pode ir passar férias à tua casa em Cabo Verde.

Por isso digo: Lisboa pode ser desonesta, que é, mas não é mais desonesta que este estudo da  Reader’s Digest. Se querem catalogar Lisboa como a cidade mais desonesta do mundo, façam-no, mas comecem onde realmente interessa: nos que nos põem tão pobres, famintos e desesperados ao ponto de 37 euros comprarem a nossa integridade.

ar

Anúncios

Explicar o inexplicável

askHá coisas que não são fáceis de perceber, como a origem da vida, as ruínas de Pumapunku ou o porquê de não dar uma trombose a todos os utilizadores do ask.fm, mas neste momento nada é mais difícil de explicar do que o actual governo de Portugal.

Hoje, mais uma vez, o Tribunal Constitucional chumbou um diploma do governo. Sim, leram bem, “mais uma vez”, pois não é a primeira, nem a segunda, mas sim a terceira vez que isto acontece. Este governo tem um atrito com a Constituição, talvez por isso seja tão inconsistente. A sério, acho que há neste momento em Vale de Judeus gente que cometeu menos ilegalidades que este governo!

“E porque é que este diploma foi chumbado?”, pergunta o leitor enquanto arranca as peles que restam do escaldão que apanhou no terraço onde foi apanhar bronze para meter nojo ao vizinho rico que teve bagalhoça para ir passar 5 dias à praia de Mira. Parece que o diploma foi chumbado porque violava os princípios da confiança e da segurança no emprego. É giro, não é? É que não deixa de ser irónico ver que quem mais quer impor más condições aos trabalhadores é quem nunca trabalhou, assim como quem quer aumentar o horário de trabalho da função pública é quem passou a vida em cargos de Administrador Não Executivo! Agora, numa coisa temos de dar a mão à palmatória: este governo dá o máximo de apoio aos deficientes portugueses. Não é todos os dias que um executivo contrata pessoal com trissomia 21 para coordenar o gabinete de especialistas de direito constitucional do governo.

Mas se isto, apesar de recorrente, é difícil de explicar, mais difícil é entender o facto de o governo ter fornecido ao FMI dadospedro incorrectos sobre a evolução dos salários em Portugal. Parece que os dados que o nosso governo enviou eram, como diz o Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, “um subgrupo da informação completa”, mas isto porque “ocultação de dados” ou “mentira” não fica tão bem no papel.

Pois é, os dados que o governo mandou para o FMI sobre a evolução dos salários portugueses incluíam gorjetas e trocos em pastilhas e por isso tivemos de cortar mais. Já agora, eu hoje jantei bifanas, mas se o FMI perguntar, digam que foi lagosta, que eu não quero deixar o governo mal visto, até porque já vai ser difícil explicar aos portugueses como é que mandar dados errados para o estrangeiro melhora a confiança externa no nosso país, a grande bandeira do governo.

Já vi bolsas atribuídas a cientistas por coisas bem mais fáceis de explicar do que o sentido desta governação.

E como se não bastasse, no final de tudo, ainda se descobriu que o governo pediu informações de 213 pessoas ao Facebook. Enfim… Eu sabia que o Portas estava solteiro, mas não sabia que andava tão desesperado! E é por isso que a partir de agora vou acabar todos os meus posts sempre com um “Adeus, senhores Ministros!”. É que não quero que o governo ache que sou mal educado quando os estiver a ler. Adeus, senhores Ministros!

espião


Uma vida toda de mãos dadas

charuto_dannemann_whisky_dalmore1“A vida é feita de pequenos prazeres”. Não sei quem é o autor da célebre frase, mas tem razão. E se há coisa certa no mundo é que muitos desses pequenos prazeres andam de mãos dadas com outros.  Um bom queijo sabe melhor com um bom vinho tinto, um bom charuto é o companheiro ideal de um bom whisky e o sexo oral é muito melhor quando é feito entre duas pessoas. E também menos propenso a lesões na coluna. Infelizmente, também as coisas más insistem em andar aos pares, como o racismo e a ignorância, a crise e o desemprego, a polícia e a detenção do meu dealer… No entanto, há uma coisa que, por mais voltas que dê à cabeça, ainda não consigo definir se é um pequeno prazer ou uma coisa má, a relação amorosa entre o PSD e a Igreja!

Há já muitos anos que a Igreja e o PSD jantam à luz de velas e têm relações sem preservativo. Se é certo que muitos dosjardim filhos desta relação nasceram com algumas deficiências, principalmente de carácter, é também certo que já me proporcionaram muitas horas de riso e-sinceramente- ajudaram-me bastante no meu trabalho. Cavaco e a Nossa Senhora, o chumbo do PSD às audições de Jardim Gonçalves e Teixeira Pinto sobre a fraude BCP, o milagre do desaparecimento dos documentos das SWAPS… Com o PSD e a Igreja juntos, nunca me faltou material para escrever.

Mas não sou só eu que lucro com esta relação, os próprios envolvidos também. E por isso é que às vezes fico a pensar que este pode ser um casamento mais por interesse do que por amor. Por exemplo, sempre que o PSD está em baixo e abatido, sabe que pode contar com a Igreja para entrar numa missa e ser mais aplaudido que o Jorge Jesus no Porto. Sempre que 12-FERNANDO-RUAS-02-GMMestá atrás nas sondagens ou com medo das eleições, o PSD sabe que pode utilizar as instalações da Igreja para distribuir cheques pelos eleitores e, se o candidato não estiver afónico, até pode dar umas palavrinhas durante a eucaristia. Em troca, a Igreja pode enviar os seus primos da Opus Dei para o PSD e este garante-lhes emprego, comida e cassetes com o Paulo Rangel a falar para se poderem penitenciar à vontade. E isto é mau porque mata o sonho do amor romântico, como o amor entre o Romeu e a Julieta, ou entre o Portas e o poder.

Resta-me esperar que um dia consiga descortinar se este par é uma coisa má ou um dos pequenos prazeres do mundo. O que certo é que funcionam muito bem juntos, assim como é certo que terei muito tempo para chegar a uma conclusão. Sim, porque a Igreja e o PSD são como a SIDA e o funk brasileiro: inseparáveis!

funk


A pita de todos nós

ferreira-dinis_cejSe é verdade que depois da tempestade vem a bonança ou que atrás de uma bola vem sempre uma criança e atrás da criança o Ferreira Dinis, também não é menos verdade que depois de uma crise política e de uma moção de censura vem sempre uma moção de confiança. Pois é, o nosso governo, depois de ver chumbada a moção de censura apresentada pelos Verdes, decidiu propor uma moção de confiança na Assembleia da República. E é por isso é que eu gosto deste governo!

Ao longo dos anos tivemos governos de direita e de esquerda, fracos e fortes, incompetentes e muito incompetentes,pita corruptos e muito corruptos, de salvação nacional e até do Santana Lopes (!), mas pela primeira vez na nossa história temos um governo diferente. Hoje podemos dizer com orgulho que somos o primeiro país do mundo a ter um “Governo Pita”!

É a mais pura das verdades. Este governo comporta-se como uma pita e a moção de confiança é só mais uma prova disso mesmo. Levar uma moção de confiança a uma Assembleia onde se tem maioria absoluta é o mesmo que meter like no próprio estado do Facebook. Isto já para não falar do discurso do primeiro-ministro. O Passos vir pedir que confiem nele depois de ter escolhido uma Ministra que mentiu no parlamento e um que foi Presidente do Conselho Superior da SLN, depois de ter aumentado o desemprego para níveis históricos, depois de ter o seu antigo braço direito a dizer que o governo não tem condições para continuar, depois do escândalo dos negócios da Tecnoforma, de ter uma coligação com a coesão da ponte de Entre-os-Rios e de ter como vice-primeiro-ministro o responsável pelo negócio dos submarinos é como a pita que pede aos pais que confiem nela depois de descobrirem que ela está grávida e de a irem buscar ao hospital em coma alcoólico.

portasAlém disso, tal como as pitas, o governo também vem desabafar para as redes sociais. Quem não se lembra do post melancólico do “Pedro” no Natal? A própria coligação é exactamente igual a um namoro de uma pita. Ora estão muito apaixonados, ora acabam, ora voltam a andar… A única diferença é que ainda não caiu na net uma foto das mamas do Portas.

E este governo é uma pita porca, daquelas que saem à noite de mini-saia sem nada por baixo parapita porca papar gajos mais velhos, famosos e com dinheiro. Só que as pitas vão para o Urban, já o governo pita vai para Belém.

“Ai, mas este governo não tem ask.fm e todas as pitas têm. O teu argumento assim perde toda a força”, diz o leitor que percebe mais de pitas do que é legalmente aconselhável. Não, não tem, no entanto tem briefings diários, que vai dar ao mesmo. Os jornalistas fazem perguntas idiotas e o Lomba responde com smiles. A única coisa que falta a este governo para ser uma pita completa são os posters dos One Direction. Resta-nos esperar que o Poiares Maduro traga os seus de casa.

No meio disto tudo, tenho pena é de já não termos o Álvaro no Governo. É que todo o grupo de pitas precisa da amiga feia com quem gozar e que possa espezinhar e sem o Álvaro sinto que essa amiga vamos ser nós.

bullying


O seguro só morre de velho porque não é director do BPN

bpn-11Assaltos, tiroteios, violência gratuita, morte… O mundo, outrora maravilhoso e cheio de esperança, é hoje em dia um local escuro, frio e inseguro. O perigo espreita a cada esquina e mesmo o mais corajoso dos homens não consegue evitar sentir medo. Isto, claro está, se esse homem não tiver sido administrador ou director do BPN.

Pois é, se durante a Guerra Fria o lugar mais seguro para se estar era um bunker, hoje em dia nada bate o BPN. O BPN é o bunker do séc. XXI! O BPN protege mais que um colete de kevlar. Nem sei para que é que andámos a comprar submarinos ou para que é que gastamos milhares de euros em armamento para o nosso exército. Bastava dar aos nossos militares um cartão de director do BPN e uma foto do Dias Loureiro de sunga e panamá, esparramado numa praia qualquer da Ilha do Sal, para eles se safarem incólumes de qualquer conflito.

O BPN é tão seguro que a Control já está a fabricar um lote de preservativos com a cara do Oliveira e Costa. Segundooliveira_costa_PAGINA consta é uma tecnologia inovadora que te permite ejacular dentro de uma portuguesa, mas o esperma é instantaneamente transportado para o útero de uma habitante das Ilhas Caimão.

Aliás, se em vez de mergulhar o Aquiles nas águas do Estige, a Tétis tem usado os seus contactos para o meter como Presidente do Conselho Superior da SLN, não só o cerco a Tróia não tinha demorado 10 anos, como hoje, muito provavelmente, ele seria ministro e acompanhante do Poiares Maduro nos afters do Finalmente. Lá está, já na Antiguidade os gregos só faziam asneiras.

loureiroMas o BPN não é só segurança, não senhor. O BPN é também magia. Sim, leram bem: magia! O BPN é o Houdini dos bancos. É que para além de fazer desaparecer dinheiro, também consegue desaparecer de currículos! Olhem lá para os do Franquelim e do Machete. É mais fácil encontrar o Rui Pedro, a Maddie ou o Bruma do que uma referência ao BPN/SLN nos seus CVs. Impressionante… Isto já para não falar das fugas espectaculares do Amazing Loureiro e do Spectacular Mr. Silva…

E é por isto é que eu vos digo, meus amigos, o azar do Hitler foi não ter estado metido no BPN. O do Hitler e o do Portas, que assim é muito mais difícil comer salsicha de Frankfurt logo ao pequeno-almoço.

salsicha2


It’s alive!

Cavaco-SilvaGoverno de Salvação Nacional, consenso entre os três partidos que assinaram o memorando e uma viagem a Cabo Verde, eis os desejos de Cavaco Silva para 2013.

Pois é, ontem o nosso Presidente deixou a sua cripta e veio falar à nação, mas só porque conseguiu marcar a conferência para a hora do telejornal, que é coisa que ele não vê. Fosse à hora da novela e tinha ficado em casa de robe, pantufas e fralda já posta.

E o que disse o Cavaco? Sinceramente, não sei. Emprestei o meu dicionário de Latim-Português ao meu irmão e não consegui traduzir tudo. Mas daquilo que percebi, o nosso excelso Presidente aproveitou a oportunidade para: dar um tiro no Coelho, mandar o submarino do Portas ao fundo e assegurar-se de que o Seguro se deitaria inseguro.

Sim, ao contrário do que todos pensávamos, o Sr. Silva está vivo e com uma declaração conseguiu entalar os 3 líderes dos 3 maiores partidos do país e reduzir à insignificância os outros 3 com assento parlamentar.  Cavaco não aceitou este “novo” governo, mostrando a Portas que nem sempre as mulheres conseguem tudo o que querem com os seus jogos mentais; afirmou que o governo não vai chegar ao fim do mandato, mostrando ao Passos que por mais que ossorriso-de-vaca pais amem os filhos, chega a um ponto em que têm de parar de lhes pagar a fiança e de os ir buscar à esquadra; e meteu o Seguro entre a espada e a parede, prometendo eleições antecipadas, mas não agora, só daqui a um ano e desde que ele aceite um compromisso com CDS e o PSD que faça o PS cair a pique na opinião pública. Nada mau para alguém que há pouco tempo falava no sorriso das vacas e em sinais da Nossa Senhora.

Aliás, eu começo a pensar que o Sr. Silva é mais esperto do que julgamos. Eu vou passar a vê-lo com outra atenção. É que agora não sei se ele não é aquele avô que se faz de tolo e surdo para ouvir o que toda a gente diz e saber quem tira do testamento.

E digo “não sei” porque, apesar de tudo, ainda vejo no nosso Presidente alguns tiques de demência. Tudo bem que a jogada política é boa, mas falar num governo de salvação nacional com Portas, Passos e Seguro é coisa que só se ouve às 4 da manhã, num beco, e gritado por um sem-abrigo que, de seguida, diz que se chama Napoleão e que o Polifemo lhe barrou os sapatos com papas de aveia. Um governo de salvação nacional com Portas, Passos e Seguro é como meter os Three Stooges a protagonizarem o “Desaparecido em Combate”.

The-Human-Centipede.avi_snapshot_00.30.28_2010.06.01_19.55.00Além disso, Cavaco diz que é preciso uma figura consensual em Portugal para fazer a ligação entre partidos! Enfim… Uma figura consensual… Para fazer a ligação entre partidos não é preciso uma figura consensual, Aníbal, é preciso é uma empresa grande o suficiente para empregar gente desses 3 partidos. Ou então alguém que goste do “The Human Centipede”… E depois, consensual em Portugal, neste momento, só mesmo o rabo da Carolina Torres. No entanto, tenho a certeza que hoje de manhã, quando acordou, o Cavaco tinha à sua espera um ramo de flores e uma caixa de vinhos enviada pelo José Gomes Ferreira…

No meio disto tudo, ainda não se sabe bem o que se vai passar. Aliás, neste momento só tenho certeza de uma coisa: já nenhum pai quer que o seu filho seja médico. Hoje em dia, toda a gente sabe que a profissão com mais saída em Portugal é Comentador Político.

comentadores


A greve dos outros

greveProtestos no Brasil com um morto em Belo Horizonte; Nelson Mandela em estado grave enquanto se discute onde vai ser enterrado e as pessoas começam a armazenar fotos e citações para meterem no Facebook no segundo em que ele morrer; a vitória da Michelle Brito frente à Sharapova; o facto de ter rasgado a minha t-shirt favorita… Hoje tinha vários temas de relevância mundial para falar, no entanto, como estou de greve, não vai dar.

Pois é, hoje faço parte dos 90% de portugueses, segundo os números dos sindicatos, ou dos 4 indivíduos, segundo os números do governo, que aderiram à greve geral. Infelizmente estou na serra, o que faz com que não possa tirar uma foto aos meus pés na praia para o provar, por isso peço que acreditem na minha palavra. E realmente, hoje está um óptimo dia para uma greve, não é? Solzinho, calor… Está mesmo aquele tempinho porreiro para estar refastelado numa esplanada a beber umas imperiais e a comer uns caracóis. Só é pena que aqueles preguiçosos do café tenham feito greve. Enfim… em vez de aproveitarem hoje para fazer uns dinheiros, preferiram fechar isto e ir para a manifestação em Lisboa. Vê-se logo que este pessoal não quer é trabalhar. Depois queixam-se…

São os do café e os gajos dos autocarros. Quer dizer, está aqui um gajo de greve, a querer ir mandar um mergulho ao rio, já que a esplanada está fechada, e não tem autocarros! Por isso é que este país não vai para a frente… E o pior é que nem uma sardinhada se pode fazer com meus amigos que também fizeram greve, porque o pessoal da peixaria está com os pescadores que fecharam as lotas.

Isto assim não dá! Estou eu aqui a fazer greve e está tudo fechado!  Nem esplanada, nem rio, nem sardinhas e nem sequer os DVDs que encomendei da Amazon recebi, porque o calão do carteiro decidiu que hoje ia com a CGTP passear cartazes! Nem passar a greve a ver filmes posso…

Olhem, se soubesse o que sei hoje tinha era ido trabalhar. É que hoje em dia já ninguém respeita quem quer gozar uma greve sem ser incomodado pela greve dos outros…


Cavaco, o Lavrador

CavacoNo meio deste mundo louco e em constante mudança, há poucas coisas com que podemos contar. Na realidade, a morte é a única coisa certa que temos, a morte e as gargalhadas que se seguem após uma intervenção publica do Cavaco.

Pois é, o Cavaco voltou a falar no dia em que foi plantar uma árvore ao jardim botânico em Lisboa e foi maravilhoso! E foi maravilhoso porquê? Primeiro porque não é todos os dias que vemos uma árvore a ser plantada por um vegetal, depois porque o Cavaco voltou a falar e demonstrou que afinal os tempos que passou desaparecido no meio dos corredores de Belém não eram assim tão maus.

Mais uma vez, o nosso Presidente falou do seu apego à terra e do quanto admira os nossos agricultores. É bonito. Bonito para qualquer psiquiatra ou psicólogo, pois raramente devem conseguir observar com tanta clareza a progressão da doença de Alzheimer numa pessoa. Cavaco admira hoje os agricultores, os mesmos agricultores a quem ele pagou para deixarem de o ser. Vendo bem as coisas, este é um traço comum da personalidade do Sr. Silva, pois também admira a democracia, mas anda há anos a ver se consegue que ela acabe. No entanto, eu acho bem que o Cavaco admire os agricultores, até porque sobreviver da terra depois das políticas agrícolas do antigo governo do Aníbal é quase tão difícil como sobreviver em Auschwitz sendo um judeu homossexual, negro e comunista.

Mas as declarações do nosso Presidente não acabam aqui. Parece que para o Cavaco, o que faz falta a Portugal é trabalho, criatividade e bom senso. Em certa medida, concordo. É realmente preciso muita criatividade para se conseguir viver só do trabalho no nosso país, por isso é que os menos criativos, como o Sr. Silva, por vezes têm de recorrer a coisas mais cinzentas e pouco imaginativas, como fraudes bancárias, burlas e viagens para Cabo Verde. Curiosamente, Cavaco não disse que o fim da corrupção, do compadrio, da impunidade e dos erros nos orçamentos e previsões também faziam falta ao país. Mas pronto, se calhar também estou a ser picuinhas. Às vezes tenho esta coisa de pensar que temos direito à justiça e à dignidade.

Mas se as declarações do Cavaco foram fantásticas, a cerimónia não lhe ficou atrás, a começar logo pelo erro na placa colocada a celebrar o facto de o Aníbal ter plantado uma árvore. Pois é, Jorge Braga de Macedo, antigo Ministro das Finanças do Sr. Silva, mandou gravar uma placa, mas atrapalhou-se e meteu o Cavaco como 19º, em vez de 18º Presidente da República. Pelos vistos é tradição os Ministros das Finanças do PSD enganaram-se nos números.

Agora, a coisa que mais me espantou em tudo isto foi ver finalmente um político a dizer a verdade à frente das câmaras. Mesmo antes de plantar a árvore, Cavaco confessou que já abriu dezenas de buracos. Basta ver o estado em que Portugal está para percebermos que, pelo menos aí, ele foi sincero.


I’m in love with a Political Star

passos-coelhoPronto, não há volta a dar, vou ter mesmo de o admitir: o Passos conquistou-me!

É verdade. Eu que durante meses o critiquei, hoje tenho de estar do seu lado. E porquê, pergunta o leitor a tresandar a sardinha com pimento e bedum de duas semanas? Porque, tal como todo o bom português, derreto-me quando vejo alguém com patologias graves a falar das suas conquistas.

Passos Coelho veio hoje dizer que se orgulha do trabalho do governo. Sinceramente, eu também. Não é todos os dias que vemos um autista preso no seu mundo de austeridade a conseguir bater o record de desemprego, a aumentar a dívida pública para números superiores a 117% do PIB, a proporcionar recuos na economia na base dos 4% por trimestre, aImagem Dia Mundial Trissomia 21 - Rafael levar milhares de pessoas a preferirem passar tardes em manifestações do que na praia ou com a família, a dar-nos pérolas como Miguel Relvas, Nuno Crato ou Vítor Gaspar, etc. Aliás, são tantas as vitórias do Passos que, para mim, já merecia aparecer num daqueles cartazes com os miúdos com Trissomia 21 a dizer “Acredita, eu consigo… acabar com Portugal”.

Passos sente orgulho no que fez pelo país e bem. Aliás, devia ter orgulho em mais coisas, como por exemplo naquilo que fez pela Tecnoforma, ou naquilo que fez por António Borges depois de este ter sido corrido da troika por falta de competências, ou mesmo naquilo que fez pela Parpública. Passos realmente fez muitas coisas de que se pode orgulhar. Infelizmente, correr a Maratona de Boston não foi uma delas.

E se ainda não estão convencidos, Passos conseguiu com que os portugueses sejam hoje vistos lá fora como “gente trabalhadora, cumpridora e honrada”. Estão a ver? Pois é, escravos deste gabarito não encontram em mais lado nenhum.

jsdAlém disso, Passos mostrou que é mais do que um primeiro-ministro brilhante, um profissional exemplar e um tenor de excepção, Passos é também um humanitário, uma alma caridosa, um amigo… principalmente para quem está na JSD. Com Passos vimos entrarem para cargos ligados ao governo perto de 4500 “boys” (sendo que alguns são “girls”, o que segundo consta não terá sido do agrado de alguns membros da coligação) e isto é de louvar, pois toda a gente sabe como está difícil aos jovens arranjarem trabalho, principalmente um daqueles trabalhos onde paguem perto de 3000 euros.

E é por isto que eu digo sem vergonha: Passos Coelho conquistou-me! E sinceramente estou bem mais feliz assim. É que se é para continuar a ser comido, mais vale estar apaixonado. Dói menos.
exam-500x198


A culpa é vossa, calões!

Meus amigos, andamos todos enganados! Afinal não existe falta de trabalho em Portugal, os licenciados têm centenas de oportunidades e o desemprego é um mito!

merchePois é, estive a ler a entrevista do grande guru/motivador/empreendedor Miguel Gonçalves no jornal i e, ao que parece, andamos todos equivocados. Portanto, não quero mais ouvir dizer que a taxa de desemprego está em 17.5%! Os números do desemprego são como as seios da Merche Romero: grandes, falsos, e andam na boca de toda a gente. Os números só estão cá para nos confundir! Vamos confiar em quem: numa ciência imprecisa e misteriosa como a Matemática, que ainda por cima nos deu algumas das maiores dores de cabeça da nossa vida enquanto estudantes (e tendo em conta que um estudante passa mais tempo ressacado do que o Alberto João Jardim passa bêbado, isso quer dizer muito); ou num gajo que tem um corte de cabelo de fazer inveja a um qualquer redneck texano casado com a irmã-mãe-prima e que foi escolhido a dedo por uma pessoa idónea e de uma moral irrepreensível como Miguel Relvas?! Pois é, pessoal, há que abrir esses olhos…

Eu, confesso, adorei a entrevista. Primeiro porque já não via alguém a falar tanto de mercados desde que o Paulo Portas andava em campanha, depois porque o Profeta Miguel diz as verdades. “E que verdades são essas”, pergunta o leitor com um hálito a morcela do cozido à portuguesa de domingo?

A primeira é que, em Portugal, não há desemprego, há é gente que não quer trabalhar. Pimba! Tomem lá, portugueses,angelina que já almoçar… já lanchara… já cheiraram comida esta semana! Pois é, não vamos estar com histórias: o nosso povo odeia trabalhar. Toda a gente sabe que os portugueses são um bando de chicos-espertos, vendedores de banha da cobra e aproveitadores. Aliás, basta ver que em Portugal há gente que ganha a vida a dizer como é que os outros devem ganhar a vida em conferências, programas de TV e entrevistas para jornais, como o jornal i… E só não vê isso quem não quer! A mim já não me enganam, que eu bem vejo a fila que aumenta todos os dias na distribuição de comida em Santa Apolónia. Desde sem-abrigo, passando por idosos reformados, até a jovens com filhos… Então mas que é isto? Será que esta gente não consegue ganhar dinheiro para comer?! Se nem a vender o corpo na rua consegues ganhar dinheiro para comprar uma sandes, vais ter problemas graves na tua vida! E se és preguiçoso de mais para venderes o teu corpo, vende os teus filhos, que a Angelina Jolie ainda tem quartos livres em casa! Calões…

Dias loureiroOutra das verdades que o Messias Gonçalves nos atira à cara é que se uma pessoa com 20 anos nunca trabalhou, vai ter muitos problemas na vida, e tem muita razão. Olhem lá para o Dias Loureiro, por exemplo. Só começou a trabalhar aos 30. Já viram os problemas que ele tem? É que em Cabo Verde o sol queima a sério! Ainda corre o risco de ficar com bronze à trolha ou um melanoma… Isto para não falar no nosso primeiro-ministro, que começou a trabalhar aos 37 e que ganha uma miséria. Em compensação, os miúdos chineses que começaram a fazer bolas para a NIKE aos 5 anos estão ali cheios de dinheiro e saúde. Portanto, já sabem, mal os vossos filhos comecem a andar, metam-lhes logo uma enxada na mão se querem que o seu futuro seja risonho.

Mas as verdades do Iluminado de Norte não ficam por aqui, não pensem nisso. Mais uma vez, o Escolhido não tem pudoregipto em nos abrir os olhos e dizer que os trabalhadores têm demasiados direitos. Ora aí está! Finalmente alguém com coragem! Mas que raio de país é este em que os trabalhadores têm horários, fins-de-semana, e férias? Isto não é a Alemanha, a Suécia, a Noruega, a Finlândia ou os EUA! O que é que queriam a seguir, ganhar um concurso à Vera Pereira, querem ver?! Está na altura de acabar com o excesso de direitos dos trabalhadores! O que digo eu? Excesso?! Está é na altura de acabar com todos os direitos dos trabalhadores! Vamos acabar com os subsídios, com o limite de horas de trabalho por semana e com os salários! Vamos acabar com o desemprego e reintroduzir a escravatura! Nós até temos experiência no comércio de escravos e aposto que os submarinos levam mais gente que as antigas naus. Vamos lá, pessoal, deixem-se de mariquices e de preguiças, no antigo Egipto havia escravos e vejam lá que bonitas pirâmides eles fizeram!

E não venham com “Ai! Mas eu não percebo nada de pirâmides…”, que o Semi-Deus do Bater Punho tem resposta para vocês. Ai não sabem? Então aprendam! Se tiraste um curso de geografia, mas há uma vaga aberta para cirurgião, concorre! Tens de seguir o que o mercado quer, amigo. Nos primeiros dias vais estar nervoso, mas se sabes encontrar o Burkina Faso num mapa, também vais conseguir encontrar o pâncreas num corpo. É assim que tens de pensar se queres ser alguém na vida. Tens de perceber o mercado! Aliás, basta vermos o exemplo daquele guna que aprendeu 20 palavras em inglês, sacou os tiques de um pastor da IURD, misturou-os com a genica e a lata do Valentim Loureiro e agora anda por aí a confraternizar com pessoal do governo e empresários. Isto sim, foi um gajo que percebeu que, com o Vale e Azevedo em Inglaterra, abriu-se um mercado no que toca a vigaristas carismáticos. Por isso, meus amigos, percebam uma coisa: se estão desempregados, a culpa é vossa!

Agora, no meio disto tudo, a maior lição a tirar é: podes dizer que não percebes nada de política, Miguel Gonçalves, mas nem os cartazes do Estado Novo faziam tanta propaganda à ideologia do governo!

miguel gonçalves


%d bloggers like this: