Há vida para além da crise.

Este título deveria ser uma pergunta porque, para dizer a verdade, não sei se há.

crise

Não falo apenas da crise que nos dizem que temos de pagar mas também daquela com a qual somos obrigados a viver.

Se calhar sou só eu e vocês têm vidas mais interessantes mas ultimamente só oiço falar da crise, da crise e da Casa dos Segredos.
Se vamos falar de crise então falemos nesta também. Sim que isto de não ter o que comer é giro mas depois vamos ver televisão para espairecer e apanhamos clamídia!

Chamem-me de antiquado mas quando a minha avó dizia que no tempo dela dividiam uma sardinha por três eu não me lembro, e se calhar a falha é minha, mas não me lembro mesmo dela a seguir dizer que o que lhes valeu foi que havia um programa na telefonia em que umas porcas se encavalitavam em cima de uns gebos.

A crise económica é desculpa para haver esta falta de conteúdo? É desculpa para tudo?

Eu admito, faço parte do problema. É como olhar para um acidente!
Vejo excertos daquilo e custa-me a acreditar que aquelas pessoas existem. Não há ali nada de valor, nada!
Corpo – Roupas – Sair – Pinar.
Mindset completo e não há lugar para mais nada.
Vocês percebem que aquilo é o futuro, certo? Quando forem a um médico, uma repartição de finanças, seja o que for, é aquela gente que vão encontrar.

Já sei, aqueles são escolhidos a dedo, a maioria não é assim.
Não são mas ficam. Quem é que vê isto? Os miúdos e depois crescem com estes tristes exemplos do que é ser fixe e bem sucedido. E não digam que não é verdade ou também me vão dizer que não vêem crianças a gostar da Liliane Marise?

Quando, mais tarde, recordarem esta altura, vão culpar a Teresa Guilherme.

TeresaGuilherme

Agora percebo as mulheres que se contentam com os homens que têm, olham para ela e pensam: “Porra, antes ficar com este do que ficar como ela!”
A falta de pila dá cabo de muita gente mas isso não é desculpa para ela estar sucessivamente a destruir gerações. – “Isso, isso… eu gosto é de vocês musculados e tontinhos. E quanto mais burrinhos ficarem, mais fácil é para uma cougar* como eu caçá-los. Nham, nham…”

*(Cougar – velha que gosta de pinar com rapazinhos mais novos)

Você imaginaram aquela cara a dizer isto e a limpar os beiços a seguir? Sim?
Então peço desculpa, se calhar acabaram de comer e veio tudo parar à boca outra vez… Peço desculpa.

Deixo a sugestão, porque é que ela não faz como o Marco Paulo? Em vez de mudar toda uma geração, apanha um e cria-o de pequenino.

Agora vá, vão lá distrair-se e ouvir uma música da Katy Perry.

KP

— sigam os Aristocratas no facebook —


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: