Carta de Demissão do Ministro da Contribuição Obediente

Image

Exmo. Sr. Primeiro Ministro,

1. Venho por este meio apresentar a minha demissão de Ministro da Contribuição Obediente.

2. Com a apresentação do pedido de demissão, que é irrevogável até as Finanças me virem tentar ficar com a casa, obedeço à minha consciência e mais não posso fazer.

3. São conhecidas as diferenças que tive com o ministro das Finanças, ao ponto de ele só começar a ir ao Pingo Doce sem segurança quando soube que eu comecei a fazer compras no Jumbo Online. Infelizmente para ele, outros colegas contribuintes continuaram a fazer compras no Pingo Doce.

4. A sua decisão pessoal de sair permitia abrir um ciclo de prosperidade onde poderia voltar a levar a família ao McDonals ou até, quem sabe, ir ao cinema. O céu era o limite.

5. Contudo, o primeiro-ministro entendeu que era uma vergonha para Portugal ter uma secretária de Estado suspeita de contratos onerosos para o país. Vai daí, promoveu-a a ministra, porque a ministros suspeitos já estamos nós habituados. Respeito mas discordo.

6. Paguei, atempadamente, os meus impostos e taxas sem esboçar um gesto de altercação, sem verter uma lágrima. A exceção foi aquando daquela ideia peregrina da TSU. Mas aí o meu ânus falou mais alto e disse “Psht, eh! A dor tem limites!”. Mesmo assim, a minha opinião nunca foi tida em conta e o senhor primeiro ministro optou pela continuidade desta tirana austeridade.

7. Em consequência destes eventos, e tendo em atenção a importância decisiva do Ministério da Contribuição Obediente, continuar a pagar este circo seria um ato de dissimulação. Não é financeiramente sustentável, nem é pessoalmente exigível.

8. Ao longo destes dois anos protegi até ao limite da minha carteira o valor da estabilidade. Porém, a forma como, reiteradamente, esse esforço é deitado para o lixo pelo Governo torna, efetivamente, dispensável o meu contributo.

9. Agradeço a todos os meus colegas do Ministério da Contribuição Obediente o seu espírito de sacrifício inestimável que não esquecerei. Agradeço aos membros deste Governo a oportunidade que me deram de estar na linha da frente deste grande projeto de empobrecimento nacional.

 

Com os melhores cumprimentos ,

Cláudio Almeida

 

PS: Como prova de que não fico com ressentimentos, junto envio uma foto que recorda os nossos bons velhos tempos de coligação.

Image


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: