Teste do Puto Empreendedor

OBJETIVO: Substituir, para cada CASO, os espaços em branco da SITUAÇÃO e da VOSSA REAÇÃO pelo par de personagens.

Personagens do CASO 1

Image
“Doutora”
“Puto empreendedor”

Personagens do CASO 2

Image

“Ministro”

“Sindicalista”

SITUAÇÃO

O(A) __________ diz que o ordenado mínimo não é suficiente para as pessoas sobreviverem. O __________ responde que mais vale isso que estar desempregado.

VOSSA REAÇÃO
O/A __________ é arrogante! O(A) __________ tem garra e disse-lhe das boas!

 

RESULTADOS

Se colocaram sempre a “Doutora” no mesmo lugar que o “Sindicalista”:
Não tenho muito para vos dizer. Estejam certos ou sejam só casmurros, pelo menos a coerência ninguém vos tira.

Se, na situação, colocaram a “Doutora” no mesmo espaço que o “Sindicalista”, mas na reação colocaram-na no sítio do “Ministro”:
– Vale a pena defender uma mensagem em função do mensageiro?

– Se o Cavaco substituir o Governo pela Associação de Estudantes da Escola Secundária de Ranholas, passamos a bater palmas a tudo o que os putos dizem?

– Qual é a idade legal para deixarmos de ser um “puto empreendedor” e passarmos a ser um “patrão explorador”?


One response to “Teste do Puto Empreendedor

  • Tiago A. Vasconcelos

    Não sei se isto faz grande sentido… Não se trata da mensagem e do mensageiro, trata-se de CONTEXTO.

    Um gajo seja de que idade for paga o ordenado mínimo a operadores fabris – acho normal.
    Um gajo igualmente de que idade for paga o ordenado mínimo a recém-licenciados – acho mal.

    Quer se queira quer não, o problema não é o “pagar o ordenado mínimo” mas sim o contexto em que se paga o ordenado mínimo e, mais uma vez, quer se queira quer não, alguém com mais estudos e mais formação simplesmente deve ter maior remuneração, caso contrário não valia a pena um gajo investir numa educação superior…

    O que está mal não é um puto de 16 anos pagar o ordenado minimo ao pessoal que trabalha na fábrica dele, é um gajo armar-se em fino e aproveitar-se do medo do desemprego dos recém-licenciados e oferecer apenas o ordenado minimo. Quem é que está efectivamente errado?

    Que o ordenado mínimo devia ser maior, devia, mas aí a culpa não é dos empresários (esses só deviam ter vergonha de não oferecer mais do que lhes é obrigado, mas de mais nada podem ser acusados).

    Tenho dito, digam-me se estou errado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: