É um fenómeno português, com certeza!

Portugal, como todos sabemos, é um local propício à aparição de fenómenos. Foi no nosso país que Iran Costa chegou aos 6 discos de Platina; que Marco Ferreira conseguiu ser um jogador de futebol profissional; ou que Santana Lopes se tornou provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. No entanto, o mais recente fenómeno nacional consegue ser mais viral que “O Bicho”, mais chocante que ver o Marco Ferreira jogar na final da Champions ou mais irreal que ver Santana Lopes como Primeiro Ministro: o fenómeno dos sabores trocados.

Pois é, neste momento anda na moda fazer coisas que tenham sabores de outras. E sim, eu sei que parece bem pensado quando dito assim e que até tem uma certa graça pueril na medida em que nos remete para as brincadeiras da nossa infância (“aposto que não sabes a que é que sabe o cano da pistola que o avô tem escondida atrás do sofá!”…), mas, como é normal em Portugal, caiu-se no extremo. É, praticamente, impossível, hoje em dia, encontrar em Portugal algo tão simples como…sei lá… ÁGUA MINERAL!

Vamos por partes. Eu sou um homem que aprecia uma certa segurança, que quando o mundo está de pantanas gosta de ir a locais onde tudo permanece na mesma. É por isso que, quando tenho um problema grave, vou sempre a esplanadas, porque acho reconfortante sentar-me, pedir um café e uma água e saber que vou ouvir apenas duas coisas: “Água com gás ou sem gás? E fresca ou natural?”. Ora, no outro dia, depois de descobrir que o Pedro Granger ainda tem uma carreira televisiva, dirigi-me a uma esplanada para ganhar ânimo para continuar o dia, sente-me, fiz o pedido do costume e o que ouvi foi: “Água de que sabor?”. Isto não se faz! Depois do choque inicial (e de ter sido gozado pelo empregado quando respondi que queria uma água com sabor a, espante-se, água!) decidi pesquisar e então descobri o seguinte: neste momento em Portugal temos águas com sabores a limão, framboesa, laranja, figo, maracujá, tangerina, enfim… Meus amigos, vamos lá ver uma coisa, se eu quiser beber um liquído com sabor a fruta não seria mais lógico beber, sei lá… um SUMO?!

E pelos visto não é só nas bebidas que este fenómeno ganhou expressão, agora também temos comida que, apesar de ter o aspecto de uma coisa, na realidade tem o sabor de outra! Agora temos: o Donuts Berlim, que é um Donuts que, atenção que isto é de génio, sabe a Bola de Berlim, pois pelos vistos a Bola de Berlim, apesar de ter um bom sabor, não tem um design à altura; temos cereais que sabem a bolachas de chocolate com leite, porque comer bolachas e ainda ter que encher um copo de leite dá muito trabalho e, convenhamos, pode fazer-nos perder dois segundos preciosos do canal 24 horas do Secret Story 2; temos iogurtes com sabor a tudo, incluindo frutas, doces conventuais e o verniz para as unhas de Hannah Montana… Meu Deus, já não encontro um iogurte natural há mais de 6 meses!

Mas o pior disto tudo é que este fenómeno, esta troca de sabores, está tão na moda que os portugueses estão a levá-la para outros sectores fora do mundo alimentar! E tudo bem que me irrita comer um gelado com sabor a Torresmo com batata assada, mas nada é pior que ligar a TV e ver uma juventude com sabor a ignorância medieval, uma democracia com sabor a oligarquia, uma justiça com sabor a circo ou um país como Portugal com sabor a província alemã.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: