Nova instalação de Lourdes Bandarra

 

A arte intangível de Lourdes Bandarra trabalha a passagem do material ao nada, o reflexo do espírito no objecto, o antes e o depois da existência, conseguindo captá-la no inanimado em toda a sua essência. Questiona o papel da arte nas pessoas e o papel das pessoas na própria arte. Convida o espectador a imiscuir-se na génese do material através de reacções viscerais, forçando-o a enfrentar o imaginário inconsciente que ninguém conhece mas com que todos estamos familiarizados. Pois como Lourdes Bandarra diz “o que me interessa mais neste momento é a causalidade do que aconteceu com aquilo que irá acontecer”. Uma oportunidade rara de decompormos a nossa existência enquanto a estamos a vivenciar.

Conseguimos uma entrevista com Lourdes Bandarra – uma artista que continua a insistir em não revelar a sua imagem, em permanecer incógnita – na qual discutimos a sua mais recente instalação: “Silhuetas do Ser”.

 

Argumento e interpretação: Amílcar Monteiro

Agradecimentos: Cecília Henriques, Mário Soares, Celso Moura

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: