Carta de Motivação (Cartaz da Desordem: 001)

Ivo Martins

É comum dizer-se que onde há riqueza há pobreza, deve ser por isso que Portugal fica na Europa. E ainda bem. Olhando o palco Mundo – como lhe chamava Oscar Wilde1– será melhor ser o pobre no meio dos ricos que o rico nos meios dos pobres. Por exemplo, se fossemos um país africano ou árabe, teríamos que adorar o “nosso líder”- F*$%! Prefiro ser pobre! – e deixávamos de ser um “povo unido” para sermos um povo mutilado. A única coisa que continuaríamos a ser seria débeis ou como se diz na gíria “jamais vencido”. 

Fora da Europa todos os países ricos têm os seus problemas, como a precariedade e outros tão ou mais profundos. A Vizinhança e a Democracia principalmente, por vezes ao mesmo tempo. Só vejo uma excepção, o Canadá, mas quando penso que são péssimos no futebol e até o Fernando Aguiar era titular da selecção – F*$%! Prefiro ser pobre! Ao que parece eles gostam é de Hockey no Gelo, um desporto que usa tacos e não é golfe, broncos! Até por este choque cultural seria complicado adaptar-me, no Canadá só se bebe depois do trabalho, e eu acho que não seria capaz de estar dois anos sem beber. Mas quem é que eu quero enganar? Mesmo que tudo fosse perfeito lá fora, acho que não seria capaz de emigrar, cá dentro é o único sítio em que não sou conhecido por ser “do mesmo país que o Cristiano Ronaldo”. É verdade, estamos à rasca, mas isso é só um desastre artificial.

Há solução. E tem de ser a criatividade, um reset criativo para ser mais criativo, que se lixe a objectividade dos números, dos pobres e dos ricos. Todos os recém-licenciados dizem na sua carta de motivação ou nas entrevistas a que vão, que são criativos e bons comunicadores  – pelo menos é o que eu digo – por isso não será difícil encontrar no meio de tantos desempregados alguns que consigam inventar uma ou mais soluções. A minha é uma propaganda mundial que torne o pobre fashion. Quando ser pobre for cool e estiver na moda, deixa de haver ricos e ficamos todos contentes. Porque é o que queremos, não é? Ser todos iguais.

 Por isso vá, vamos distribuir tarefas, alguém que crie um grupo viral no Facebook chamado “Ser pobre é fashion”, outro alguém que entre em contacto e convença uma estrela internacional para vir a público implorar por downloads ilegais de material seu e outra pessoa para ir assar sardinhas à frente de um restaurante de sushi2, enquanto isso eu vou enviar mais um curriculum. Calma… é para uma marca de cerveja3!

1Queria fazer uma citação, porque citar pessoas é e sempre será cool, mesmo que desnecessariamente.

2Eu não sou uma estrela internacional, por isso não me roubem a ideia, na verdade esta “outra pessoa” serei eu brevemente.

3Afinal era para um call-center.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: